Para Mantega, economia já dá sinais de desaceleração

terça-feira, 2 de setembro de 2008 16:56 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - O ministro da Fazenda, Guido Mantega, avaliou nesta terça-feira que a economia brasileira desacelera para um ritmo mais sustentável.

"Tomamos várias medidas para reduzir o crescimento da demanda e já há sinais de que a economia está desacelerando", disse Mantega em São Paulo, onde participou de um evento.

"O crescimento do crédito, que vinha na faixa de 30 por cento ao ano, está vindo em uma faixa de 15 a 20 por cento e isso é um crescimento sustentável."

Na última semana, o presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, afirmou que o aperto monetário promovido a partir de abril já começou a surtir efeito, levando a inflação a convergir para o centro da meta, de 4,5 por cento.

Apesar de avaliação similar, Mantega manteve a expectativa de que o país crescerá de 4,5 a 5,0 por cento este ano.

Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgados nesta manhã, no entanto, mostraram que a produção industrial continuava em nível robusto em julho, superando as projeções de analistas consultados pela Reuters.

A produção da indústria cresceu 8,5 por cento sobre julho do ano passado, frente a uma projeção de 8,1 por cento.

Mantega negou que suas declarações sejam uma tentativa de tentar influenciar o BC a reduzir o ritmo de aperto monetário, mas disse que a inflação vem dando mostras claras de desaceleração.

"A inflação vem caindo mês a mês e deve chegar ao final do ano dentro da margem de tolerância da meta", disse.

O Comitê de Política Monetária (Copom) reúne-se na próxima semana para deliberar sobre a taxa básica de juros, que já subiu 1,75 ponto desde abril, para 13,0 por cento ao ano.

(Reportagem de Aluísio Alves)