PANORAMA2-Mercado aumenta alerta e derruba bolsas de valores

quarta-feira, 2 de julho de 2008 17:28 BRT
 

Por Silvio Cascione

SÃO PAULO, 2 de julho (Reuters) - A tensão no mercado financeiro subiu mais um grau nesta quarta-feira, com queda acentuada das bolsas de valores depois do novo recorde do petróleo e dos sinais de fraqueza dos Estados Unidos.

O barril da commodity superou 144 dólares em Londres e em Nova York após a redução maior do que a esperada dos estoques do governo norte-americano.

Os principais índices em Wall Street caíram mais de 1 por cento, com o Dow Jones .DJI entrando em "bear market" (viés de baixa). O destaque foi para a General Motors (GM.N: Cotações), que desabou cerca de 15 por cento.

A maior fabricante de carros dos Estados Unidos, que havia ajudado a sustentar o mercado na véspera, sofreu neste pregão com o pessimismo da Merrill Lynch. A corretora calculou que a GM precisa levantar até 15 bilhões de dólares em capital e admitiu a possibilidade de falência da empresa.

No Brasil, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) tombou quase 4 por cento e se aproximou dos 60 mil pontos. O índice .BVSP não é cotado abaixo desse nível desde março.

O humor dos investidores também foi abalado pelo corte de 79 mil postos de trabalho no setor privado dos Estados Unidos. O dado foi visto como um mau presságio antes do relatório de emprego a ser divulgado pelo governo na sexta-feira.

"Foi um banho de água fria ver os dados de desemprego em junho subindo desse jeito, sugerindo que nós não estamos a salvo de uma recessão", disse David Dietze, estrategista da Point View Financial Services, em Nova Jersey.

A expectativa do mercado agora é com a reunião do Banco Central Europeu (BCE), na quinta-feira. O dólar já caiu ante o euro nesta sessão com a previsão de que o BCE vai elevar o juro básico em 0,25 ponto percentual.   Continuação...