Setor manufatureiro alemão tem alta, apesar de exportações ruins

segunda-feira, 2 de junho de 2008 09:11 BRT
 

Por Dave Graham

BERLIM (Reuters) - O crescimento no setor manufatureiro alemão teve sólida alta em maio, apesar dos pedidos de exportações terem caído pela primeira vez em quase cinco anos num sinal de que o forte euro está começando a impactar, segundo uma pesquisa mostrou nesta segunda-feira.

O índice NTC/BME Purchasing Managers (PMI) foi de 53,6 em maio, inalterado ante abril. Leituras acima de 50 indicam crescimento no setor, abaixo deste nível, contração. Uma estimativa preliminar instantânea de maio apontava uma leitura de 53,5.

A pesquisa, feita com base num estudo mensal com cerca de 400 empresas, mostrou que o setor manufatureiro iniciou contratações em maio, mas o crescimento nos pedidos gerais desacelerou.

O índice do componente PMI para novos pedidos de exportações caiu de 51,8 para 49,2, indicando a primeira contração na demanda, na leitura mais baixa desde julho de 2003.

Em comunicado, a NTC afirmou que um outro sinal de que o panorama piorou em maio é que as empresas acumularam estoques de produtos não finalizados no ritmo mais forte em sete anos.

"A queda nos pedidos de exportações do setor manufatureiro alemão sugerem que um mecanismo chave do atual ciclo de crescimento... começou a acalmar em meio a pressão do forte euro e enfraquecimento das condições econômicas nos mercados estrangeiros", afirmou o economista do NTC, Tim Moore.

Recentes indicadores econômicos na Alemanha deram sinais mistos sobre a saúde da principal economia da Europa.