China prevê fechar este mês preço do minério com australianas

segunda-feira, 2 de junho de 2008 10:15 BRT
 

Por Alfred Cang

XANGAI (Reuters) - As siderúrgicas da China devem chegar a um acordo este mês com mineradoras australianas, após longas negociações sobre o preço de minério de ferro, informou um representante da indústria de aço chinesa nesta segunda-feira.

Zhang Xiaogang, presidente da Associação de Ferro e Aço da China, indicou uma posição mais flexível em direção à exigência das mineradoras australianas de cobrarem um preço maior por conta da proximidade de suas minas da China, em comparação com fornecedores do Brasil.

A partir de 30 de junho, se não for acertado o novo preço, as produtoras australianas ficarão livres para vender mais minério para o mercado à vista, cujos preços são maiores que os definidos em contratos de longo prazo.

"Eu creio que ambos os lados esperam completar negociações antes do prazo", disse Zhang a jornalistas durante uma conferência da indústria.

Um dos pontos de discórdia nas negociações deste ano é a insistência das mineradoras australianas Rio Tinto e BHP Billiton em cobrar um ágio sobre o preço para refletir as taxas de frete mais baratas que as cobradas em carregamentos que partem do Brasil, outro grande fornecedor de minério de ferro para a China.

A Vale, maior produtora de minério de ferro do mundo, já acertou reajuste nos preços que vão de 65 a 71 por cento.

As siderúrgicas chinesas, representadas pela líder Baosteel, têm resistido ao pagamento de ágio e alguns importantes representantes do setor já rejeitaram publicamente a idéia.

Mas Zhang disse na segunda-feira: "Eu creio que chegar a um acordo com mineradoras australianas com um prêmio vinculado a fretes depende das negociações entre a Baosteel e as mineradoras... Depende de quais interesses ambos os lados estão se concentrando."   Continuação...