RPT-ANÁLISE-Grau de investimento pode melhorar perfil da dívida

sexta-feira, 2 de maio de 2008 08:21 BRT
 

Por Elzio Barreto

SÃO PAULO, 2 de maio (Reuters) - A procura por títulos públicos brasileiros deve crescer nas próximas semanas, ajudando o governo a reduzir seus custos com empréstimos, após a elevação do país ao grau de investimento pela agência de classificação de risco Standard and Poor's, na quarta-feira.

Analistas ouvidos pela Reuters acham que o fluxo de investimentos vai crescer, valorizando ainda mais o real e ajudando a manter a inflação sob controle.

Títulos públicos, ações e o real se valorizaram na quarta-feira depois do anúncio de que o Brasil finalmente atingiu pela primeira vez o grau de investimento, que na América Latina a Standard and Poor's já havia concedido a México, Chile e Peru.

O estatuto de vários fundos só autoriza investimentos em países que não sejam considerados de risco, e por isso a elevação da nota brasileira para "BBB-" deve valorizar ainda mais os títulos públicos.

"No geral, não é uma bolha", disse à Reuters Mohammed El Erian, presidente adjunto da Pacific Investment Management Co (Pimco), que administra uma carteira de 750 bilhões de dólares. "É reflexo de uma mudança secular. A jornada, porém, será acidentada, devido ao ambiente global fluido."

O Pimco apostou 1 bilhão de dólares em títulos brasileiros em 2002, e na época El Erian era uma das raras vozes do mercado financeiro otimistas com a eleição de Luiz Inácio Lula da Silva como presidente.

"Quando o Pimco sugeriu que isso (grau de investimento) poderia acontecer nos próximos anos, as pessoas achavam que estávamos loucos, especialmente porque o Brasil acabava de passar por grandes deslocamentos financeiros", disse El Erian.

LONGO PRAZO   Continuação...