Bolsas européias começam 2008 em queda

quarta-feira, 2 de janeiro de 2008 15:33 BRST
 

LONDRES (Reuters) - As bolsas de valores da Europa encerraram o primeiro pregão de 2008 em queda, pressionadas por preocupações com o crescimento global. Dados que mostraram queda na atividade manufatureira dos Estados Unidos serviram para ofuscar notícias de consolidação no setor bancário.

O índice FTSEurofirst 300, que reúne ações das principais empresas européias, fechou em baixa de 1,3 por cento, para 1.487 pontos, após fechar 2007 com o pior desempenho desde 2002.

O setor bancário liderou as perdas na Europa nesta quarta-feira, mesmo após informações de que o Alliance & Leicester manteve negociações preliminares de venda para o espanhol Santander no mês passado, o que impulsionou as ações da casa de hipotecas britânica.

Os papéis da A&L subiram 16,36 por cento e as do Santander caíram 1,35 por cento. Enquanto isso, as ações do HSBC desvalorizaram 0,8 por cento, as do Royal Bank of Scotland perderam 1,4 por cento e as do BNP Paribas recuaram 1 por cento.

Preços recordes de commodities como o petróleo também aumentaram preocupações dos investidores de que a inflação possa prejudicar o apetite por ativos de risco.

Apesar disso, o recorde do petróleo, que chegou a tocar a marca dos 100 dólares o barril após o fechamento dos mercados, também serviu para beneficiar as ações de petrolíferas como a BP e a Royal Dutch Shell, que avançaram 0,2 e 0,6 por cento, respectivamente.

Em LONDRES, o índice Financial Times fechou em baixa de 0,62 por cento, a 6.416 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 1,47 por cento, para 7.949 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 recuou 1,14 por cento, para 5.550 pontos.   Continuação...