Previ quer vender mais R$200 mi em ações este ano

quarta-feira, 3 de outubro de 2007 20:03 BRT
 

SÃO PAULO, 3 de outubro (Reuters) - A Previ, fundo de pensão dos funcionários do Banco do Brasil (BBAS3.SA: Cotações) pretende vender ainda mais cerca de 200 milhões de reais em ações este ano, como parte de seu projeto de reduzir a exposição de sua carteira em renda variável, atualmente em torno de 61 por cento.

Segundo o presidente da Previ, Sérgio Rosa, o fundo vendeu 4,8 bilhões de reais em ações no primeiro semestre e preferiu esperar o mercado se estabilizar antes de atuar nesse segundo semestre, depois da forte turbulência vivida em julho e agosto.

"Talvez ultrapassemos um pouco os 5 bilhões de reais (em venda de ações)", disse ele a jornalistas antes de apresentação a analistas.

"Não vendemos recentemente, apesar de estarmos com condição boa para isso", complementou. Em setembro, o principal indicador da bolsa paulista subiu mais de 10 por cento.

A Previ é o maior fundo de pensão do país e encerrou o primeiro semestre com carteira de 116,2 bilhões de reais. Deste montante, 34,3 por cento estão em renda fixa, com rendimento de 7,45 por cento no período.

Já a rentabilidade da parcela de renda variável registrou alta de 16,14 por cento --pouco acima dos 12,68 por cento do rendimento da carteira total.

Esta manhã, a Previ e o braço de participações do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social deram sinal verde para a realização de oferta pública secundária de parte das ações que detém do Banco do Brasil (BBAS3.SA: Cotações). O cronograma da operação, entretanto, ainda não foi divulgado.

Em julho, o BB já havia informado que os dois estudavam fazer oferta de no mínimo 3 por cento e no máximo 5 por cento do capital da instituição financeira, numa operação que pode movimentar cerca de 4 bilhões de reais.

A Previ tem 11,4 por cento do capital do BB, segundo informações do site do banco.   Continuação...