Oposição boliviana adverte sobre corte de gás para o Brasil

quarta-feira, 3 de setembro de 2008 16:21 BRT
 

LA PAZ, 3 de setembro (Reuters) - A oposição regional boliviana avisou na quarta-feira que o fornecimento de gás natural para a Argentina e o Brasil pode ser interrompido por seus protestos contra a nova Constituição de linha indigenista.

A radicalização da oposição direitista foi anunciada em uma resolução firmada na cidade de Santa Cruz por governadores de oposição e líderes da sociedade civil de cinco dos nove departamentos bolivianos, reunidos no chamado Conselho Nacional Democrático (Conalde).

"No caso de persistir a política confiscatória do governo central, não iremos nos responsabilizar por qualquer ação que impeça o fornecimento de hidrocarbonetos ao exterior do país", disse o pronunciamento, transmitido por redes de televisão.

Sem mencionar a possibilidade de um diálogo com o governo, que pretente em dezembro submeter a um referendo a nova Constituição "plurinacional", o Conalde pediu a "massificação" dos bloqueios de estradas para pedir a devolução de um imposto petroleiro e impedir a vigência da nova carta magna.

Essa foi a primeira vez em que os líderes de oposição, cujos distritos se encontra a maior parte das reservas de hidrocarbonetos do país, mencionaram a possibilidade de cortar as exportações de gás, principal fonte de renda da Bolívia.

(Carlos Alberto Quiroga)