July 3, 2008 / 9:02 PM / in 9 years

BOVESPA-Desmonte de posições leva índice a 3a queda forte

3 Min, DE LEITURA

(Texto atualizado com mais informações e fechamento oficial)

Por Aluísio Alves

SÃO PAULO, 3 de julho (Reuters) - Pela terceira sessão consecutiva, o investidor reforçou as ordens de venda de ações, levando a Bolsa de Valores de São Paulo a recuar para o menor nível desde 20 de março.

De novo indiferente ao movimento mais tranquilo dos mercados internacionais, o Ibovespa .BVSP despencou 3,0 por cento, elevando as perdas acumuladas em julho para 8,8 por cento. O giro financeiro na bolsa foi de 5,0 bilhões de reais.

A lista das maiores quedas do dia, recheada de papéis de empresas de siderurgia, evidenciou a extensão da estratégia de grandes investidores estrangeiros: realizar lucros com ações de melhor desempenho no ano para fazer caixa.

"Num momento de grandes incertezas como o atual, cresce o apetite por liquidez e ações com maior volume de negócios tendem a sofrer mais", disse Álvaro Bandeira, diretor da corretora Ágora.

Entre as líderes de perdas, as ações preferenciais da Gerdau Metalúrgica (GOAU4.SA) desabaram 6,5 por cento, a 46,00 reais. As preferenciais da Usiminas (USIM5.SA) caíram 5,15 por cento, para 68,20 reais, e as ordinárias da Companhia Siderúrgica Nacional (CSNA3.SA) perderam 5,1 por cento, a 59,98 reais.

Apesar das perdas acentuadas nos últimos dias, esses papéis ainda exibem ganhos no acumulado de 2008.

Outro setor que pesou com força no índice foi o áereo, depois que a GOL revisou para baixo suas previsões de desempenho no segundo trimestre do ano, em meio ao aumento dos custos dos combustíveis. As ações preferenciais da companhia (GOLL4.SA) mergulharam 8,5 por cento, a 14,70 reais. A empresa já perdeu dois terços do valor de mercado este ano.

Dentre os papéis com maior peso no Ibovespa, as preferenciais da Petrobras (PETR4.SA) perderam 3,25 por cento, para 42,55 reais, ignorando o movimento no mercado de petróleo, que viu o preço do barril CLc1 superar 145 dólares pela primeira vez na história.

As preferenciais da Vale (VALE5.SA) tiveram queda de 1,6 por cento, para 42,71 reais, no dia em que a mineradora confirmou que sua oferta pública de ações deve chegar ao mercado ainda na primeira quinzena de julho.

Edição de Daniela Machado

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below