PANORAMA2-Sem surpresa com Bernanke, mercado respira

quinta-feira, 3 de abril de 2008 18:09 BRT
 

Por Silvio Cascione

SÃO PAULO, 3 de abril (Reuters) - O chairman do Federal Reserve, Ben Bernanke, praticamente repetiu diante do Senado a fala da véspera e permitiu que os mercados respirassem um pouco nesta quinta-feira, com leve alta das bolsas em Wall Street.

Na quarta-feira, o presidente do Banco Central norte-americano havia admitido a possibilidade de que os Estados Unidos tenham uma recessão neste primeiro semestre.

O Brasil seguiu a relativa tranquilidade no exterior, com queda do dólar pelo terceiro dia seguido e alta da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) para mais de 64 mil pontos.

A calmaria externa ocorreu mesmo com a surpresa negativa provocada pelos dados de auxílio-desemprego nos Estados Unidos, que cresceram mais do que o esperado na semana passada. Na sexta-feira será divulgado o aguardado relatório do governo sobre a abertura de postos de trabalho em março.

O ruído mais forte no mercado acabou sendo no Brasil, com a discussão entre Fazenda e Banco Central sobre as políticas monetária e cambial. Em entrevista à Reuters, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, negou que o país vá determinar metas cambiais ou abandonar o regime de metas de inflação.

Mesmo assim, a possibilidade de que o governo venha a apertar o cinto nas contas públicas ajudou a derrubar as projeções de juros futuros na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F). Com uma maior poupança do governo, diminuiria a necessidade de elevação da taxa básica de juros.

Veja como encerraram os principais mercados nesta quinta-feira:   Continuação...