Observadores ocidentais criticam eleição presidencial russa

segunda-feira, 3 de março de 2008 07:22 BRT
 

MOSCOU (Reuters) - Observadores ocidentais criticaram nesta segunda-feira as eleições presidenciais realizadas no fim de semana na Rússia, afirmando que elas não foram totalmente justas nem democráticas. Eles afirmaram, no entanto, que o resultado refletiu amplamente a vontade popular.

O candidato escolhido pelo presidente Vladimir Putin, Dmitry Medvedev, venceu o pleito por esmagadora maioria no domingo. Os liberais classificaram a eleição como uma farsa, e afirmaram que elas foram manipuladas pelo Kremlin nos bastidores.

"Os resultados das eleições presidenciais...foram um reflexo da vontade de um eleitorado cujo potencial democrático infelizmente não foi preenchido", disse Andreas Gross, chefe do grupo de monitoramento da Assembléia Parlamentar do Conselho da Europa (PACE, na sigla em inglês).

Ele acrescentou a jornalistas que as falhas vistas nas eleições parlamentares russas de dezembro se repetiram.

"O acesso igualitário dos candidatos à mídia não melhorou", disse Gross.

Observadores da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE) se recusaram a monitorar a eleição russa de domingo, alegando falta de cooperação oficial.

(Reportagem de Conor Sweeney)