Uso da capacidade na indústria cai após investimentos--CNI

quinta-feira, 3 de abril de 2008 13:11 BRT
 

BRASÍLIA (Reuters) - O uso da capacidade instalada na indústria recuou ligeiramente em fevereiro, apesar de uma intensificação da atividade industrial.

Segundo a Confederação Nacional da Indústria (CNI), a utilização da capacidade caiu para 82,9 por cento, frente a 83,1 por cento em janeiro. A queda nesse indicador, acompanhado de perto pelo Banco Central como sinalizador de pressões inflacionárias, ocorreu paralelamente a um aumento de 1,5 por cento no faturamento da indústria.

"Essa queda da utilização da capacidade num contexto de intensificação da atividade industrial sinaliza aumento da capacidade produtiva, fruto da maturação dos investimentos realizados ao longo de 2007", afirmou a CNI em nota.

Em fevereiro do ano passado, o uso da capacidade estava em 81,7 por cento. O maior nível do indicador na série da CNI, com início em janeiro de 2003, ocorreu em novembro do ano passado, quando atingiu 83,3 por cento.

A economista Zeina Latif, do banco ABN Amro Real, destacou que a parcela de setores industriais que operaram acima da capacidade média também caiu em fevereiro --o que sugere, segundo ela, uma tendência de redução do uso da capacidade.

"Dado o cenário atual, não estamos mais esperando aumentos adicionais no uso da capacidade instalada ao longo do primeiro semestre de 2008", afirmou Zeina em relatório.

O emprego industrial cresceu 0,2 por cento em fevereiro frente a janeiro e as horas trabalhadas aumentaram 1,8 por cento no mesmo período.

(Por Isabel Versiani)