Inflação afeta produção de bens não duráveis, diz IBGE

terça-feira, 3 de junho de 2008 11:11 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A alta da inflação brasileira pode estar afetando a produção de alguns bens de consumo não duráveis, avaliou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta terça-feira.

O setor de bebidas foi um dos mais afetados pela alta de preços nos últimos meses, com a produção caindo 9 por cento ante março e 4,2 por cento em relação a abril de 2007.

"Com a inflação mais alta, pode estar havendo um efeito de deslocamento do consumo. Os recursos da baixa renda estariam sendo mais direcionados para a compra dos alimentos", disse Isabella Nunes, gerente de análises estatísticas do IBGE, a jornalistas.

A produção de alimentos cresceu 2 por cento mês a mês e 6,9 por cento na leitura anual. "Esse resultado foi favorecido pelo aumento da exportação. Há também um aumento da demanda interna", acrescenetou ela.

A produção de bens de consumo semiduráveis e não duráveis caiu 1,5 por cento em abril sobre março e teve a menor taxa de crescimento entre as categorias de uso na comparação anual, de 5,3 por cento.

(Reportagem de Rodrigo Viga Gaier; Edição de Vanessa Stelzer)