June 3, 2008 / 7:26 PM / 9 years ago

JURO-Projeção indica alta de 0,75 pto da Selic na quarta-feira

4 Min, DE LEITURA

SÃO PAULO, 3 de junho (Reuters) - A maior parte das projeções de juros caiu nesta terça-feira refletindo dados de atividade econômica em acomodação, mas o papel que embute as estimativas para a reunião desta semana do Copom apontou aumentou de 0,75 ponto percentual na Selic.

O contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) <0#2DIJ:> janeiro de 2010 caiu de 14,28 por cento ao ano no fechamento na véspera para 14,18 por cento. O DI janeiro de 2009 recuou de 13,12 para 13,10 or cento.

O DI julho de 2008 --o mais negociado do dia-- subiu de 12,06 para 12,08 por cento. Segundo o consultor de investimentos de uma corretora que preferiu não se identificar, esse patamar mostra uma alta de 0,75 ponto na Selic na quarta-feira.

"Muitos estão apostando em 0,75 ponto mesmo, mas outros, mesmo que achem que vai ser 0,50 ponto, quando vai apostar (no mercado) aposta em 0,75 ponto", disse ele.

DIVISÃO NO MERCADO

O relatório Focus de segunda-feira mostrando que agora o mercado vê inflação acima do centro da meta também em 2009, em 4,6 por cento, deu mais munição para o time que aposta em 0,75 ponto de alta na Selic nesta semana.

"A revisão para cima das projeções de vários indicadores de inflação, tanto no curto quanto no longo prazo, retomou as preocupações sobre os rumos da economia e aumentou as expectativas em torno da reunião do Copom", disse Letícia Soares Campos, do BB Investimentos, em relatório. "Uma elevação maior, de 0,75 ponto percentual não surpreenderia."

Apesar de os economistas que prevêem aumento de 0,50 ponto dizerem que não se surpreenderão com uma ação mais agressiva, alguns argumentam que a atividade econômica já mostra sinais de acomodação e deve desacelerar à frente, o que pode evitar um BC mais conservador.

"Nossa visão é de que o hiato do produto já está diminuindo e deve exercer uma influência de baixa sobre a inflação a partir do segundo semestre", afirmou Zeina Latif, economista do ABN Amro Real.

Nesta manhã, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) informou que a produção industrial subiu 0,2 por cento em abril sobre março e 10,1 por cento em relação a abril de 2007.

Segundo o IBGE, os dados mostram que a indústria se encontra 0,6 por cento abaixo do patamar recorde registrado em outubro de 2007.

A abertura dos dados mostrou que o destaque do mês foi a produção de bens de capital, uma boa notícia do ponto de vista dos investimentos e, consequentemente, da inflação. O Instituto de Estudos para o Desenvolvimento Industrial (Iedi) afirmou que os dados da produção de abril apontam uma acomodação do setor em um patamar elevado.

No mercado aberto, o Banco Central recolheu 21,240 bilhões de reais dos bancos, por um dia, pagando 11,65 por cento ao ano.

Reportagem de Vanessa Stelzer; Edição de Isabel Versiani

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below