Chávez é derrotado em referendo sobre reforma constitucional

segunda-feira, 3 de dezembro de 2007 07:22 BRST
 

Por Enrique Andrés Pretel e Patricia Rondón

CARACAS (Reuters) - O presidente venezuelano, Hugo Chávez, reconheceu nesta segunda-feira sua primeira derrota eleitoral em quase nove anos no poder, depois que sua polêmica proposta de reforma constitucional foi rechaçada por uma diferença estreita no referendo de domingo no país.

Chávez assegurou, durante discurso transmitido pela televisão para todo país, que sua proposta, com a qual buscava ampliar seus poderes e eliminar os limites a reeleição presidencial, segue "viva", deixando a porta aberta para voltar a insistir no projeto.

Após longas horas de espera, o Conselho Nacional Eleitoral (CNE) divulgou os dados referentes à contagem de votos na madrugada desta segunda. Os que votaram pelo "não" da reforma somaram 50,7 por cento e os do "sim", 49,49 por cento. O número de abstenções foi alto: 44,11 por cento.

A derrota no referendo é um duro golpe para Chávez, que transformou a campanha em um plebiscito sobre sua gestão, ao advertir que quem votasse contra sua proposta estaria votando contra ele e sua "revolução socialista".

"A Venezuela disse não ao socialismo, a Venezuela disse sim à democracia", afirmou Leopoldo López, prefeito de um distrito venezuelano que pertence à oposição.