Previ quer ter 15% de empresa pós-compra da BrT pela Oi

segunda-feira, 3 de março de 2008 18:45 BRT
 

Por Denise Luna

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A Previ, fundo de pensão do Banco do Brasil, pretende ficar com uma fatia de cerca de 15 por cento na empresa resultante da compra da Brasil Telecom pela Oi (antiga Telemar) .

Segundo o presidente da Previ, Sérgio Rosa, a fatia seria referente aos 11 por cento que a Previ já possui na Oi por meio da empresa Fiago --na qual a Previ tem 51 por cento-- e mais 3 a 4 por cento adquiridos no mercado de ações, entre ordinárias e preferenciais.

"Existe um interesse já anunciado, mas não tem nada fechado", afirmou Rosa sobre as negociações que, segundo ele, não estão paradas e interessam à Previ.

A compra de controle da Brasil Telecom giraria na faixa de 4,5 a 5,2 bilhões de reais, segundo informou o grupo Oi no início de fevereiro.

"Do ponto de vista empresarial, a conjugação das duas empresas seria extremamente interessante. Traria uma escala maior para o segmento celular, já que as duas estão entre as menores do mercado, traria um cenário de competição mais equilibrado", avaliou.

Apesar de ainda não haver um desenho definido da operação, Rosa disse que a prioridade para a entidade seria a venda integral do ativo Brasil Telecom para a Oi.

"A solução de venda integral do ativo é mais rápida, se for viável seria a nossa prioridade", afirmou Rosa.

Alguns obstáculos porém ainda precisam ser ultrapassados, como o marco regulatório que impede a compra de uma empresa pela outra e algumas arestas que precisam ser aparadas na mesa de negociações.   Continuação...