3 de Dezembro de 2007 / às 13:03 / 10 anos atrás

Balança comercial tem pior superávit desde abril de 2004

Por Isabel Versiani

BRASÍLIA/SÃO PAULO (Reuters) - A balança comercial brasileira fechou novembro com o menor superávit mensal desde abril de 2004, reflexo de um forte aumento das importações com a valorização do real e o crescimento da economia.

O superávit comercial foi de 2,027 bilhões de dólares no mês passado, queda de 41 por cento frente ao saldo positivo de outubro, informou o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior nesta segunda-feira.

Para dezembro, a expectativa do governo é de um crescimento sazonal do superávit, com a redução de importações voltadas para o consumo de Natal.

“Quem não importou até o início de novembro não tem mais tempo de distribuir as mercadorias”, afirmou a jornalistas o secretário de Comércio Exterior do ministério, Welber Barral.

As importações totalizaram 12,025 bilhões de dólares no mês passado, valor recorde para o mês e 39 por cento acima do registrado em novembro de 2006.

Na média por dia útil, as importações foram de 601,3 milhões de dólares, valor mais elevado da história para qualquer mês do ano.

Barral argumentou que o crescimento das importações do país têm refletido principalmente uma elevação das compras externas de máquinas e equipamentos --o que indicaria renovação do parque industrial para atender o crescimento do consumo e tenderia a se estabilizar.

De janeiro a novembro, as importações por média diária de bens de capital cresceram 31,8 por cento, e atingiram 22,9 bilhões de dólares. A participação do setor no total de importações aumentou para 20,8 por cento, frente a 20,5 por cento em 2006.

No mesmo período de comparação, as importações de bens de consumo cresceram 33,5 por cento e a participação do setor cresceu de 12,9 para 13,3 por cento. Esse aumento, segundo Barral, está concentrado principalmente em automóveis. Excluído o produto, a variação da participação é menor --passa de 10,8 para 10,9 por cento.

EXPORTAÇÕES TAMBÉM RECORDES

As exportações brasileiras também foram recordes em novembro e somaram 14,052 bilhões de dólares, valor equivalente a uma média por dia útil de 702,6 milhões de dólares. Na comparação com o mesmo período do ano passado, a média diária de vendas brasileiras no exterior cresceu 18,1 por cento.

As exportações acumuladas nos últimos 12 meses somam 158,7 bilhões de dólares, valor acima da meta de 157 bilhões de dólares estabelecida pelo governo.

“Provavelmente vamos superar bastante a meta”, acrescentou Barral, destacando que as exportações devem fechar o ano entre 159 bilhões e 160 bilhões de reais.

No ano, a balança acumula superávit de 36,4 bilhões de dólares. No mesmo período do ano passado, a balança tinha saldo positivo de 41,405 bilhões de dólares.

Economistas consultados pelo Banco Central projetam superávit comercial de 40,55 bilhões de dólares em 2007.

Reportagem adicional de Renato Andrade

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below