AGENDA POLÍTICA-Senado julga Renan;governo conta votos para CPMF

segunda-feira, 3 de dezembro de 2007 14:00 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - O presidente licenciado do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), volta a ser julgado pelo plenário da Casa na terça-feira, em uma sessão aberta mas com voto secreto.

Caso ele seja cassado ou renuncie ao cargo de presidente do Senado, uma eleição para seu sucessor tem prazo de cinco dias, mas pode ocorrer já no dia seguinte, segundo o presidente interino da Casa, Tião Viana (PT-AC).

Também continuam a correr os prazos para a votação da continuidade da CPMF no Senado. Para mandar a medida ao plenário, o governo tem que ter a certeza da maioria dos 49 votos necessários para sua aprovação, segundo afirmou Tião Viana. Ele conta com a possibilidade de a emenda ser votada em primeiro turno ainda esta semana.

Veja a seguir os principais eventos políticos da semana.

SEGUNDA-FEIRA

-- Lula recebe à tarde a alta comissária de Direitos Humanos da ONU, Louise Arbour, e participa da 7a Conferência Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente.

-- O Senado realiza sessão deliberativa, a partir das 14h, devendo encerrar a discussão da PEC que prorroga a CPMF e a DRU até 2011. Em seguida o projeto segue para a Comissão de Constituição e Justiça que avalia as emendas apresentadas.

TERÇA-FEIRA

-- Plenário do Senado julga a recomendação de cassação do mandato do senador Renan Calheiros (PMDB-AL), presidente licenciado da Casa. As discussões da sessão serão abertas, mas o voto permanece secreto.   Continuação...