Corte francesa processa Continental por queda de Air France

quinta-feira, 3 de julho de 2008 14:29 BRT
 

Por Crispian Balmer

PARIS (Reuters) - Um juiz francês ordenou que a Continental Airlines, transportadora de carga norte-americana, e mais cinco indivíduos sejam processados pelo acidente com um concorde da Air France que matou 113 pessoas, disse um comunicado do promotor na quinta-feira.

O juiz disse que os réus, incluindo o homem que supervisionou o desenvolvimento do avião supersônico franco-britânico, sejam processados por carnificina involuntária.

O concorde caiu e explodiu minutos depois da decolagem no aeroporto Charles de Gaulle, em Paris, no dia 25 de julho de 2000, matando todos os 109 passageiros e mais quatro pessoas que estavam no chão.

Os investigadores concluíram que o avião pegou fogo depois que um dos seus pneus foi perfurado por um pequeno pedaço de metal que caiu de um vôo do Continental que, ao decolar, lançou escombros nos tanques de combustível do avião com asas em delta.

Os promotores dizem que o pedaço de titânio foi encaixado de forma incorreta no DC10 da Continental. Esse compartimento não pode ser feito de titânio, mas sim de alumínio que é mais leve e não tem tantas chances de causar um furo no pneu.

A Continental negou a responsabilidade pelo acidente e disse que vai combater as acusações.

(Reportagem adicional de Brian Rohan)