RPT-Após acordo, bancários do setor privado e BB rejeitam greve

quarta-feira, 3 de outubro de 2007 07:17 BRT
 

(Repete matéria publicada na noite de terça-feira)

SÃO PAULO, 3 de outubro (Reuters) - Os bancários do setor privado e do Banco do Brasil (BBAS3.SA: Cotações) aprovaram na noite desta terça-feira uma proposta de reajuste salarial e desistiram de entrar em greve a partir de quarta-feira.

Os funcionários da Caixa Econômica Federal, por sua vez, rejeitaram a proposta apresentada pelo banco e devem cruzar os braços.

Segundo o Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região, além do reajuste de 6 por cento nos salários acertado com os bancos, benefícios como vale refeição e cesta alimentação também serão elevados.

O acordo com o BB e os bancos privados, atingido após nove rodadas de negociações, marca a primeira vez em quatro anos que os bancários chegaram a um acordo sobre o reajuste salarial sem entrar em greve, segundo o sindicato.