PANORAMA2-EUA patinam com dados fracos, mas Brasil se sustenta

segunda-feira, 3 de março de 2008 18:15 BRT
 

Por Silvio Cascione

SÃO PAULO, 3 de março (Reuters) - Os mercados brasileiros deram um sinal de força nesta segunda-feira, ignorando más notícias vindas dos Estados Unidos. O principal índice da Bolsa de Valores de São Paulo avançou mais de 1,5 por cento, enquanto o dólar caiu quase 1,2 por cento frente ao real.

Em Nova York, porém, as bolsas de valores ficaram no vermelho com uma nova rodada de indicadores ruins sobre a economia norte-americana. O quarto mês consecutivo de queda nos gastos com construção e a piora do setor manufatureiro deram mais um sinal de que uma recessão pode mesmo estar a caminho.

Para deixar o clima ainda mais amargo nos EUA, o petróleo CLc1 LCOc1 bateu novos recordes em Nova York e Londres --impulsionado pela própria queda do dólar, à medida que investidores buscavam as commodities para se refugiar.

Outra commodity, o ouro XAU=, quebrou recorde pelo quarto dia seguido e se aproximou de 1.000 dólares por onça.

"O mercado está absolutamente desesperado para medir exatamente quão rápido os Estados Unidos estão desacelerando, e qual é a ameaça potencial de recessão", disse Henk Potts, estrategista do Barclays Stock Brokers, em Londres.

Outros dados mostraram que os EUA não estão desacelerando sozinhos. O índice global do setor manufatureiro recuou em fevereiro para o nível mais baixo em 4 anos e meio, ao mesmo tempo em que a inflação ainda preocupa.

Veja como encerraram os principais mercados nesta segunda-feira:   Continuação...