Inflação em SP desacelera menos que o esperado em junho

quinta-feira, 3 de julho de 2008 07:07 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A inflação ao consumidor em São Paulo desacelerou menos que o esperado em junho.

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) subiu 0,96 por cento no mês passado, ante alta de 1,23 por cento em maio, informou nesta quinta-feira a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe).

Economistas consultados pela Reuters previam uma taxa de 0,90 por cento para junho, de acordo com a mediana e a média de 20 estimativas. Os prognósticos oscilaram entre 0,79 por cento e 0,95 por cento.

Os custos do grupo Alimentação avançaram 2,87 por cento em junho, contra alta de 3,17 por cento em maio. Ainda assim, foram os principais responsáveis pelo avanço do IPC no mês passado.

Os preços de Vestuário, Habitação e Transportes também registraram reajustes menores em junho, mas outros grupos de despesas tiveram variações maiores, impedindo assim uma desaceleração mais acentuada do IPC.

Os custos do grupo Saúde, por exemplo, avançaram 0,82 por cento no mês passado, contra alta de 0,59 por cento em maio. As despesas com Educação registraram um aumento de 0,08 por cento, o dobro do apurado no mês anterior.

As chamadas Despesas pessoais mantiveram o mesmo patamar de reajuste. Em junho, estas despesas foram elevadas em 0,80 por cento, seguindo a alta de 0,79 por cento em maio.

De janeiro a junho, o IPC da Fipe acumula alta de 3,80 por cento.

O IPC mede a variação dos preços no município de São Paulo de famílias com renda até 20 salários mínimos.

(Reportagem de Renato Andrade)