Setor de serviços da zona do euro se contrai em junho

quinta-feira, 3 de julho de 2008 08:35 BRT
 

Por Nigel Davies

LONDRES (Reuters) - O setor de serviços da zona do euro registrou uma contração em junho maior do que a estimada, puxado pelo fraco desempenho na Espanha, ao mesmo tempo em que as pressões inflacionárias aumentam, mostrou pesquisa divulgada nesta quinta-feira.

Os dados são uma mistura tóxica para o Banco Central Europeu (BCE), que deve anunciar nesta quinta um esperado aumento de 0,25 ponto percentual da taxa básica de juro da região, para 4,25 por cento.

O índice de atividade do setor de serviços europeu caiu para 49,1 em junho, ante 50,6 em maio. O dado ficou abaixo da leitura prévia de 49,5, publicada no mês passado. Foi a primeira vez que o índice caiu abaixo da marca de 50 --que separa crescimento de contração-- desde junho de 2003.

Das quatro maiores economias da zona do euro, apenas Alemanha e França registraram crescimento do setor de serviços em junho. Os serviços na Espanha registraram um novo recorde de baixa para países da zona do euro. O indicador no país caiu para 36,7 em junho, ante 43,3 em maio.

"As coisas se complicaram para o BCE, já que estes números estão apontando para uma recessão espanhola", afirmou Rainer Guntermann do Dresdner Kleinwort. "Os números da zona do euro ainda não indicam uma recessão, mas eles confirmam que existem riscos e o segundo trimestre tende a ser bem fraco".