Fundo chinês compra participação de US$2,8 bi na Total--jornal

sexta-feira, 4 de abril de 2008 11:10 BRT
 

CINGAPURA (Reuters) - A entidade que administra a maior parte das reservas internacionais de 1,65 trilhão de dólares da China comprou 2,8 bilhões de dólares em participação na petrolífera francesa Total, publicou o Financial Times, nesta sexta-feira.

A Administração Estatal de Reservas Estrangeiras (Safe, na sigla em inglês), começou a montar sua participação de 1,6 por cento no grupo francês, avaliada em 1,8 bilhão de euros (2,82 bilhões de euros), há vários meses, publicou o jornal, citando fonte próxima à companhia.

O investimento foi feito com conhecimento da Total, quarta maior petrolífera do mundo e maior companhia da França em valor de mercado. Representantes da Safe devem se reunir com a administração da petrolífera, informou uma fonte.

A Safe, que opera sob o banco central chinês, normalmente investe a maior parte de seus recursos em ativos de baixo retorno, como títulos do Tesouro dos Estados Unidos e lastreados em papéis vinculados a hipotecas, mas o Financial Times informou que a queda do dólar tem pressionado os administradores do fundo a diversificar seu portfólio.

Um porta-voz da Total informou à Reuters, na quinta-feira, que um fundo estatal chinês vinham comprando ações da empresa nos últimos meses, mas não informou valor e nem qual era o fundo.

(Por Michael Urquhart)