4 de Novembro de 2007 / às 20:20 / em 10 anos

Avião de pequeno porte cai sobre casas e mata 8 em SP

<p>Um avi&atilde;o de pequeno porte caiu neste domingo sobre resid&ecirc;ncias na zona norte da cidade de S&atilde;o Paulo, matando pelo menos oito pessoas e ferindo outras duas. Photo by Paulo Whitaker</p>

Por Fernanda Ezabella

SÃO PAULO (Reuters) - Um avião de pequeno porte caiu neste domingo sobre residências na zona norte da cidade de São Paulo, matando pelo menos oito pessoas e ferindo outras duas, no quarto acidente aéreo no Estado em três dias.

O avião era um Learjet modelo 35, prefixo PT OVC, e havia decolado do Aeroporto de Campo de Marte com destino ao Rio de Janeiro, segundo a assessoria de imprensa da Infraero.

A aeronave era da empresa Reali Táxi Aéreo, e nenhum responsável da companhia foi encontrado pela reportagem. A TV GloboNews informou que o avião tinha capacidade para levar 10 pessoas, mas que no momento do acidente havia apenas piloto e co-piloto.

A Secretaria de Estado da Segurança Pública afirmou que entre os mortos estão quatro homens, duas mulheres e uma criança. O oitavo corpo ainda não foi identificado.

A queda ocorreu por volta das 14h10, na altura do número 1.000 da avenida Casa Verde, esquina com a rua Bernardino de Senna, próximo ao aeroporto.

Não havia informações sobre quantas pessoas estavam nas três casas atingidas -- uma delas foi completamente destruída.

Segundo o Corpo de Bombeiros, as três primeiras vítimas encontradas estavam em solo. Há cerca de 75 bombeiros e 22 viaturas no local.

No site da Reali Táxi Aéreo, a empresa informa que foi uma das primeiras no país a receber o certificado de “vôos de remoção aeromédica, transportando pacientes inter-hospitalares”.

Na tarde de quinta-feira, três helicópteros caíram em cerca de duas horas no Estado de São Paulo, matando três pessoas. As causas dos acidentes ainda não foram determinadas, embora tenha sido constatado vento forte em várias partes da região.

O Aeroporto de Campo de Marte, o mais antigo da cidade de São Paulo, concentra vôos de helicópteros e aviões de pequeno porte.

Está localizado em uma região de casas e edifícios, assim como o aeroporto de Congonhas, o mais movimento do país, também em São Paulo, onde há quase quatro meses aconteceu o pior acidente da aviação brasileira.

Em julho, um Airbus da TAM se chocou com prédios ao falhar em sua aterrissagem na pista de Congonhas, deixando 99 mortos.

Colaborou Silvio Cascione

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below