Mercado de trabalho perde força nos EUA em dezembro

sexta-feira, 4 de janeiro de 2008 15:28 BRST
 

WASHINGTON (Reuters) - A economia dos Estados Unidos abriu apenas 18 mil postos de trabalho em dezembro e o desemprego subiu para 5 por cento, maior nível em mais de dois anos, mostrou um relatório do governo nesta sexta-feira, que reforçou que a economia está perdendo força rapidamente.

O Departamento de Trabalho informou que o ritmo de criação de empregos foi o mais fraco desde agosto de 2003, quando foram fechados 42 mil empregos. Analistas ouvidos pela Reuters esperavam a abertura de 70 mil vagas fora do setor agrícola no mês passado.

Já a taxa de desemprego saltou 0,3 ponto percentual e foi a maior desde novembro de 2005.

O governo acrescentou que em todo o ano passado o crescimento do emprego foi, em média, de 111 mil postos por mês --abaixo dos 189 mil por mês registrados em 2006.

Em entrevista à Reuters na quinta-feira, o presidente norte-americano, George W. Bush, disse estudar um pacote para estimular a economia. Ele ressalvou, porém, que ainda não havia tomado uma decisão.

Em dezembro, a indústria manufatureira cortou 31 mil postos de trabalho, e o setor de construção enxugou outros 49 mil. O governo contratou 31 mil pessoas, e o setor de serviços educacionais e de saúde gerou mais 44 mil empregos. No varejo, porém, foram cortados mais de 24 mil postos.

As horas semanais de trabalho continuaram em 33,8 em dezembro, mas as horas extras caíram de 4,1 para 3,9.

(Por Glenn Somerville)