Temores econômicos ditam forte perda de bolsas européias

quinta-feira, 4 de setembro de 2008 13:01 BRT
 

PARIS (Reuters) - O principal índice de ações européias recuou 2,5 por cento nesta quinta-feira e fechou no pior nível desde 17 de julho, com a intensificação dos temores sobre o crescimento econômico na zona do euro e nos Estados Unidos.

O FTSEurofirst 300, índice que acompanha as principais empresas da Europa, fechou com desvalorização de 2,5 por cento, aos 1.152 pontos. O setor bancário encabeçou as perdas.

O UBS perdeu 5,4 por cento, o Barclays desabou 6,2 por cento e o Banco Santander caiu 3,8 por cento.

Após a decisão do Banco Central Europeu (BCE) de manter a taxa básica de juros em 4,25 por cento, o presidente da instituição, Jean-Claude Trichet, afirmou que os dados econômicos da zona do euro apontam enfraquecimento do crescimento, mas inflação ainda alta e com riscos de que aumente mais.

Nos Estados Unidos, o dia também era de intensas perdas, com os principais índices afetados por sinais de deterioração no mercado de trabalho.

As ações de grupos industriais europeus figuravam entre as mais desvalorizadas.

"Podemos estar entrando na terceira fase desse mercado com tendência de queda (bear market), em que os investimentos corporativos devem sofrer", afirmou o analista Sebastien Thevous-Chabuel, da Oddo Securities.

Em LONDRES, o índice Financial Times fechou em baixa de 2,5 por cento, a 5.362 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX recuou 2,91 por cento, para 6.279 pontos.   Continuação...