4 de Janeiro de 2008 / às 21:02 / em 10 anos

DEM quer apoio do PSDB para candidatura de Kassab em São Paulo

Por Carmen Munari

SÃO PAULO, 4 de janeiro (Reuters) - Na corrida pela sucessão da prefeitura de São Paulo neste ano, o Democratas é o partido que tem até agora a estratégia mais agressiva. A sigla defende a candidatura do atual prefeito, Gilberto Kassab (DEM), com o apoio do PSDB.

A ambição esbarra na pretensão de tucanos de lançar para o cargo o ex-governador Geraldo Alckmin, mas tende a contar com a simpatia do governador José Serra (PSDB) em sua estratégia para disputar a Presidência em 2010.

“Kassab deve ser candidato independentemente da aliança, mas é claro que com o apoio do PSDB passa a ser uma candidatura imbatível”, disse à Reuters nesta sexta-feira o presidente do Democratas, deputado Rodrigo Maia (RJ).

“Se depender da direção do partido, ele será candidato, mas depende dele querer. Mesmo com um candidato do PSDB, que dificultará a eleição no primeiro turno, não tenho dúvidas que o prefeito de São Paulo em 2009 será Gilberto Kassab”, aposta.

Kassab, eleito vice-prefeito em 2004 na chapa encabeçada por Serra, assumiu a prefeitura em 2006, depois que o tucano venceu a eleição estadual e passou ao comando do governo paulista.

Com respaldo de Serra, que deixou na prefeitura inúmeros assessores e secretários, Kassab, até então um político desconhecido dos paulistanos, alcançou em pesquisa de intenção de voto do Ibope, realizada em dezembro, 12 por cento das preferências. O índice o credencia para a disputa, mesmo que muito inferior ao obtido pela petista Marta Suplicy (27 por cento) e por Alckmin (24 por cento).

Nenhum dos nomes cogitados anunciou decisão de concorrer, o que deve acontecer apenas a partir de março.

“Kassab demostrou em 2007 que tem todas as condições de representar a aliança do Democratas com o PSDB na eleição de São Paulo neste ano”, disse Maia. “Ele começou o ano desacreditado e terminou bem avaliado e com imagem positiva”, completou.

Maia, que assumiu o Democratas em 2007 junto com a mudança de nome do partido (ex-PFL), acredita que Kassab conseguirá derrotar a ex-prefeita e atual ministra do Turismo, apesar de o partido ter perdido filiados e dispor de apenas um governador.

“É direito legítimo dele (Alckmin), dos apoiadores dele disputar a prefeitura, mas o Kassab conseguiu o que é mais importante para a aliança, mostrou que pode derrotar o PT.”

O deputado crê que Alckmin deveria se candidatar ao governo paulista em 2010 e assim garantir a Serra um aliado no Palácio dos Bandeirantes, que lhe dê “tranquilidade”, ou seja, que não faça competição ao governador na eleição e depois dela. Serra e Alckmin disputaram a indicação do PSDB para a disputa pela Presidência em 2006, vencida pelo ex-governador.

“Se Serra se candidatar à Presidência, precisa ter um quadro favorável em São Paulo. É claro que o Kassab não terá condição de ser opositor do Serra em 2010 se a aliança for mantida, ele é leal. Nesse cenário, Alckmin passa a ser um candidato forte ao governo.”

O presidente do PSDB estadual, deputado Antonio Carlos Mendes Thame, defende a candidatura de Alckmin à prefeitura, mas adianta que a decisão será do ex-governador.

Alckmin tem forte cacife na capital, onde obteve 54 por cento dos votos para presidente da República em 2006, contra 35 por cento do então candidato Luiz Inácio Lula da Silva. No segundo turno a diferença diminuiu, mas foi respeitável: 54 por cento para o tucano e 45 por cento para o petista.

Marta, que saiu perdedora em 2004 da disputa pela reeleição, também tem apoiadores entre prefeitos e deputados do PT, mas externou que preferiria concorrer ao governo paulista.

Edição de Mair Pena Neto

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below