Após conversa com Lula, Marta diz que terá apoio unânime do PT

quarta-feira, 4 de junho de 2008 19:00 BRT
 

BRASÍLIA (Reuters) - Ao sair de encontro com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva na despedida do Ministério do Turismo, Marta Suplicy disse que terá o apoio de todo o PT na campanha pela conquista da prefeitura de São Paulo.

"Pela experiência federal e pela bagagem que acumulei como ex-prefeita de São Paulo eu acho que tenho possibilidade de ter soluções inovadoras que possam melhorar a vida do cidadão, não como candidata oficial do meu partido, mas como candidata unânime do meu partido", afirmou nesta quarta-feira.

Ela deixa o ministério, que assumiu em março do ano passado, afirmando que terá o apoio do presidente Lula, sem dar detalhes da forma da participação dele em sua campanha.

Com toda a pressão que recebeu do partido e de seus tradicionais apoiadores para que disputasse a eleição, Marta parte para a campanha cumprindo uma missão. "Mas sem peso nos ombros, ela com certeza vai inteira para a batalha", disse à Reuters um assessor próximo da ex-ministra que governou a cidade de São Paulo entre 2000 e 2004 e foi derrotada na disputa pela reeleição.

Ela informou que o secretário-executivo do ministério do Turismo, Luiz Eduardo Barreto Filho, ficará interinamente no cargo. Ele é cotado para assumir a pasta, mas depende da escolha de Lula.

Marta, que não fechou alianças para a candidatura, voltou a apontar o transporte como uma prioridade na campanha. "É o que mais aflige o paulistano."

Ela retorna a São Paulo na quinta-feira pela manhã, após um jantar de despedida nesta noite com funcionários do ministério. Na quinta à tarde, recebe homenagem de empresários e dirigentes de entidades ligadas ao turismo e na sexta à noite participa de ato organizado pelo PT, quando terá o primeiro contato com a militância após assumir a candidatura.

Os resultados das pesquisas de intenção de voto são favoráveis a ela. O Ibope e o Datafolha apontam empate técnico da petista com o ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB), enquanto o prefeito Gilberto Kassab (DEM) ocupa um distante terceiro lugar.

Para o lugar de Luiz Marinho, que deixou o Ministério da Previdência Social para concorrer às eleições em São Bernardo do Campo (SP), assume interinamente Carlos Gabas, secretário-executivo da pasta. Marinho também foi recebido nesta quarta-feira pelo presidente Lula.

Tanto Gabas quanto o deputado federal José Pimentel (PT-CE) estão cotados para ocupar o ministério da Previdência Social.

 
<p>Ap&oacute;s conversa com Lula, Marta diz que ter&aacute; apoio un&acirc;nime do PT. Ao sair de encontro com o presidente Luiz In&aacute;cio Lula da Silva na despedida do Minist&eacute;rio do Turismo, Marta Suplicy disse que ter&aacute; o apoio de todo o PT na campanha pela conquista da prefeitura de S&atilde;o Paulo. Foto de Arquivo. Photo by Rickey Rogers</p>