Comissão francesa multa Société em US$6 mi por causa de Kerviel

sexta-feira, 4 de julho de 2008 14:59 BRT
 

PARIS, 4 de julho (Reuters) - A Comissão de Bancos da França multou nesta sexta-feira o banco Société Générale (SOGN.PA: Cotações) em 4 milhões de euros (6,3 milhões de dólares) pelas sérias brechas em seu controle interno reveladas no caso da perda de 4,9 bilhões de euros por um operador.

Em uma decisão enviada por e-mail à Reuters, a Comissão de Bancos também repreendeu o segundo maior banco francês por má supervisão que levou a operações não autorizadas por Jerôme Kerviel, o ex-operador acusado pelas exorbitantes perdas no início do ano.

A comissão afirmou que o sistema de monitoramento do Société Générale era pouco sensível a problemas de fraude, e que a área de TI da instituição apresenta "fraquezas significativas."

A comissão apontou a falta de limites para as posições brutas de Kerviel, mas acrescentou que o banco tem implementado rapidamente esforços para corrigir as fraquezas uma vez reveladas.

O Société Générale não quis comentar o assunto.

O escândalo envolvendo Kervil levou o chairman Daneil Bouton a rachar seu cargo, transferindo a posição de presidente-executivo para Frederic Oudea, enquanto Jean-Pierre Mustier, líder da unidade de investimentos, foi substituído.

Kerviel foi liberado da prisão em março, mas continua sob investigação formal por quebra de confiança e falsificação. Ele afirmou que o banco deveria saber de suas operações.

O banco publicou dois relatórios internos sobre sua própria investigação sobre como Kerviel conseguiu burlar os controles de riscos e montar uma posição de operações no valor de 49 bilhões de euros --mais do que o valor de mercado do banco.

(Reportagem de Marie Mâitre)