Último dos 3.200 mineiros presos é resgatado na África do Sul

quinta-feira, 4 de outubro de 2007 17:24 BRT
 

MINA ELANDSRAND, África do Sul (Reuters) - O último dos 3.200 mineiros presos dentro de uma mina de ouro na África do Sul foi salvo nesta quinta-feira, encerrando um resgate iniciado com temores de que vidas haviam sido perdidas e encerrado com grande celebração. A ministra de Minas e Energia do país, Buyelwa Sonjica, estava entre as pessoas que dançaram e cantaram quando o exausto Mandis Mandanga, de 57 anos, saiu da mina Elandsrand, que pertence à empresa Harmony Gold, nos arredores de Johanesburgo, às 15h38 (horário de Brasília).

"Estou muito contente. Foi uma realização extraordinária salvar 3.200 pessoas", festejou Sonjica, à medida que paramédicos cuidavam de Mandanga por exaustão e desidratação.

"Estava muito quente e eu estou cansado, mas estou bem agora", disse Mandanga.

Tudo começou na noite de quarta-feira após um cabo de eletricidade do principal elevador da mina ter se rompido, deixando os trabalhadores, incluindo 200 mulheres, sem meios para subir à superfície.

Eles ficaram presos em um estreito corredor na mina, onde acredita-se que a temperatura tenha chegado a 40 graus Celsius.

O acidente levou o governo a exigir que a Harmony Gold, quinta maior mineradora de ouro do mundo, encerre as atividades na mina por seis semanas.

(Por James Macharia)

 
<p>O &uacute;ltimo dos 3.200 mineiros presos dentro de uma mina de ouro na &Aacute;frica do Sul foi salvo nesta quinta-feira, encerrando um resgate iniciado com temores de que vidas haviam sido perdidas e encerrado com grande celebra&ccedil;&atilde;o. Foto em Carletonville, oeste de Johanesburgo, 4 de outubro. Photo by Siphiwe Sibeko</p>