EnCana aguarda aprovação da ANP para deixar o Brasil até janeiro

quinta-feira, 4 de outubro de 2007 19:32 BRT
 

RIO DE JANEIRO, 4 de outubro (Reuters) - A petrolífera canadense EnCana deve concluir até o final do ano, ou no máximo em janeiro de 2008, a venda dos seus ativos no país para as indianas Videocon Industries e Bharat Petroleum, acertada em setembro por 165 milhões de dólares.

De acordo com o gerente-geral da EnCana no Brasil, Júlio Moreira, a empresa aguarda apenas a aprovação da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) para sair do país e, enquanto isso, continua desenvolvendo seus projetos para não haver interrupção.

"Até a conclusão do negócio, a EnCana continua sendo responsável pelas operações dos campos sob sua concessão", disse o executivo a jornalistas durante seminário promovido pela Associação Internacional de Negociadores em Petróleo (AIPN, na sigla em inglês).

A EnCana possui dez blocos no Brasil, sendo nove com a Petrobras e todos em fase de exploração. Quatro são na bacia de Sergipe/Alagoas, três no Espírito Santo, dois na bacia de Potiguar e um na bacia de Campos.

Ainda para este ano, a empresa vai perfurar um poço no bloco BMS-24, no Espírito Santo, que detém em parceria com a Petrobras (PETR4.SA: Cotações).

A decisão de deixar o Brasil teve como base a opção da companhia de focar sua atividades na exploração de gás natural localizado em reservatórios não-convencionais na América do Norte, que é sua especialidade.

"Foram seis anos de muito sucesso e lucro", resumiu Moreira, que ainda não sabe se continuará na empresa após a venda dos ativos.