4 de Abril de 2008 / às 17:46 / em 9 anos

ANÁLISE-Eventual venda do Pactual atrai bancos do país e de fora

Por Alberto Alerigi Jr. e Todd Benson

SÃO PAULO, 4 de abril (Reuters) - Uma potencial venda da divisão brasileira do banco suíço UBS UBSN.VX, o Pactual, atrairia o interesse de grandes instituições financeiras internacionais, afirmaram analistas nesta sexta-feira. Mas os dois maiores bancos privados do país não estariam fora do páreo.

Luqman Arnold, ex-presidente do UBS, um dos bancos mais atingidos pela crise decorrente das hipotecas de alto risco dos Estados Unidos, defendeu nesta sexta-feira a venda do Pactual --cuja aquisição foi concluída pelo banco suíço por 2,5 bilhões de dólares em maio de 2006.

Eventuais interessados no Pactual “seriam Goldman Sachs (GS.N), Merrill Lynch MER.N e Morgan Stanley (MS.N), que estão entrando no Brasil e isso rapidamente os alavancaria, além do que a aquisição condiz mais com a cultura desses bancos”, afirmou o analista da Austing Rating, Luis Miguel Santacreu.

O Goldman Sachs abriu um banco de investimento no Brasil em março do ano passado, enquanto Morgan Stanley e Merrill Lynch buscam ampliar seus negócios no país.

“Acho que não há nenhum banco brasileiro com a cultura agressiva de premiação (de funcionários) que tem o Pactual. Além disso, nenhum banco brasileiro teria sinergias internacionais. A aquisição cairia como uma luva para um banco que não tivesse problemas no seu país de origem e que quisesse ganhar rapidamente uma posição no mercado brasileiro.”

Entre os bancos brasileiros com “bala na agulha” para comprar o Pactual estariam Bradesco (BBDC4.SA) e Itaú ITAU4.SA, citou Santacreu. Os dois maiores bancos privados brasileiros também são vistos por outros especialistas como potenciais candidatos a uma eventual disputa pelo Pactual.

Procurado, o Pactual informou que “o UBS Pactual continua sendo uma empresa integrada com o UBS”. A assessoria de imprensa da instituição citou comentário recente do presidente-executivo global, Marcel Rohner, de que “o banco é um ativo que gostamos de possuir porque acredito que se encaixe perfeitamente em nossa estratégia”.

O Bradesco informou que não comenta o assunto e representantes do Itaú não se manifestaram.

Um executivo de uma instituição financeira, que pediu para não ser identificado, disse que no segmento de atacado, que é onde o Pactual atua, existem hoje no Brasil três grandes bancos: Itaú, Bradesco e ABN Amro (agora comprado pelo Santander (SAN.MC)). “Entre esses, o mais agressivo é o ABN. Por isso, talvez seja um candidato à compra”, afirmou.

Aloisio Villeth, analista de bancos da corretora Ágora, afirmou que, “se essa compra fosse ocorrer aqui dentro, seria um dos grandes bancos com certeza a fazer a compra, ou um grande estrangeiro”.

O UBS Pactual, como é agora formalmente conhecido, é o sétimo maior gestor de recursos do Brasil, com portfólio de 61,21 bilhões de reais, segundo a Associação Brasileira de Bancos de Investimento (Anbid). O banco também é um dos maiores subscritores de emissões de ações da América Látina.

A instituição abriu 2007 com patrimônio líquido de 1,45 bilhão de reais e em janeiro deste ano a cifra havia crescido para 3,83 bilhões de reais, segundo dados no Banco Central.

O lucro líquido do Pactual em 2007 foi de 2,6 bilhões de reais. Enquanto isso, a matriz acabou amargando prejuízo de 4,4 bilhões de francos suíços (4 bilhões de dólares).

“(O Pactual) é uma grande instituição, tem sido muito lucrativo e grande gerador de recursos para o UBS”, comentou Deval Kaloo, diretor global de mercados emergentes da Aberdeen Asset Managers, em Londres.

Reportagem adicional de Rodolfo Barbosa e Taís Fuoco; Edição de Daniela Machado

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below