Bolívia garante exportações de gás após nacionalizar Transredes

quarta-feira, 4 de junho de 2008 17:17 BRT
 

LA PAZ (Reuters) - A Bolívia afirmou na quarta-feira que as exportações de gás natural para Brasil e Argentina estão garantidas, após o país vizinho nacionalizar a operadora de dutos Transredes, que funcionava até segunda-feira como filial do grupo de investimentos Ashmore e da petroleira anglo-holandesa Shell.

O ministro de Hidrocarbonetos, Carlos Villegas, afirmou em entrevista à imprensa que a passagem da Transredes para o controle da estatal local YPFB não afetará os planos de investimentos nem os compromissos de bombeamento de gás aos dois vizinhos, atualmente em cerca de 32 milhões de metros cúbicos, sendo 30 milhões para o Brasil por contrato.

Essas exportações, com um valor previsto de mais de 1 bilhão de dólares neste ano, formam o maior negócio externo da Bolívia e são a principal fonte de renda do governo de Evo Morales.

"Não haverá nenhum efeito, alteração ou mudança, e serão mantidos os projetos que a empresa tinha. Há uns 15 dias houve uma reunião de ministros de Energia (de Argentina, Bolívia e Brasil) e concordamos em cumprir os termos de exportação", disse Villegas.

Depois de fracassar uma negociação de transferência de ações entre a YPFB e o consórcio que controlava a Transredes, formado por Ashmore e Shell, o governo da Bolívia tomou o controle da operadora na segunda-feira passada.

(Por Ana María Fabbri)