Após fazer história, Obama concentra-se em unir democratas

quarta-feira, 4 de junho de 2008 07:55 BRT
 

Por John Whitesides

WASHINGTON (Reuters) - Após fazer história ao conseguir a indicação democrata à Presidência dos EUA, Barack Obama se volta nesta quarta-feira à tarefa de unificar um partido dividido por uma disputa interna de cinco meses para a disputa com o republicano John McCain.

Obama saiu do obscurantismo político para se tornar o primeiro negro a conseguir a indicação à Presidência por um grande partido norte-americano. O senador por Illinois conseguiu na terça-feira os 2.118 delegados necessário para vencer na convenção partidária de agosto.

Sua rival Hillary Clinton, ex-primeira-dama que entrou na disputa há 17 meses como franca favorita, não admitiu a derrota e afirmou que consultará líderes partidários e simpatizantes para decidir qual será seu próximo passo.

Obama será coroado o candidato democrata na convenção de agosto e enfrentará McCain em novembro, quando o sucessor do atual presidente George W. Bush será escolhido.

"Hoje marcamos o fim de uma jornada histórica com o início de uma outra", disse Obama a simpatizantes durante o comício da vitória em St. Paul, Minnesota, mesmo local da convenção republicana, marcada para setembro.

"Hoje posso me colocar diante de vocês e dizer que serei o indicado democrata para presidente dos Estados Unidos", disse ele à platéia de 17 mil pessoas. Outras 15 mil estavam do lado de fora da arena.

Hillary disse a representantes de Nova York no Congresso que está aberta a ser candidata a vice-presidente na chapa de Obama. Simpatizantes da ex-primeira-dama intensificaram a pressão para que Obama a escolha como sua número dois.

A vitória de Obama, filho de pai queniano negro e de mãe branca do Kansas, colocou o nome do senador na história dos Estados Unidos. Sua vitória vem 45 anos depois do auge do movimento pelos direitos civis.   Continuação...