4 de Junho de 2008 / às 12:57 / em 9 anos

BOLSA EUROPA-Queda nas commodities derruba mercados

Por Blaise Robinson

PARIS, 4 de junho (Reuters) - As principais bolsas européias operavam em queda na manhã desta quarta-feira, nos piores patamares em seis semanas.

O recuo é puxado pelo setor bancário, com mineradoras e empresas de energia também fracas pela queda no preço das commodities.

Às 9h52 (horário de Brasília) o índice FTSEurofirst 300 .FTEU3, que acompanha as principais empresas européias, apresentava desvalorização de 1,77 por cento, aos 1.305 pontos, pior nível desde 24 de abril.

Ações de empresas de energias -- entre as mais resistente no ano até o momento -- figuravam entre os piores desempenhos na sessão à medida em que o petróleo negociado nos Estados Unidos CLc1 ficava abaixo dos 124 dólares o barril, patamar mais baixo em três semanas.

A Total (TOTF.PA), BP (BP.L) e Royal Dutch Shell (RDSa.L) perdiam entre 2,7 e 3,3 por cento.

“O fato dos preços do petróleo terem caído recentemente quase 10 por cento é definitivamente o gatilho desse movimento de vendas”, afirmou Alexandre Weinberg, analista na Petercam.

“Temos visto nas últimas duas semanas muitos comentários afirmando que os preços do petróleo estão numa bolha, e agora alguns investidores estão tentando mover o que pode ser um colapso”, acrescentou.

“Há definitivamente muita especulação impulsionando os preços, mas ela irá parar de repente? Não sei. Os fornecimentos continuam apertados, assim não creio que os preços do petróleo irão quebrar tão cedo”.

Mineradoras também operavam em baixa, acompanhando a queda no preço dos metais, que sofreram com a força do dólar e crescimento nos temores sobre o crescimento econômico global e demanda da China e dos Estados Unidos.

A Rio Tinto (RIO.L) cedia 2,2 por cento e a Anglo American (AAL.L) recuava 2,3 por cento.

O setor bancário também perdia terreno, com os nervosismos sobre baixas contábeis de volta para assombrar o setor. O Banco Santander (SAN.MC) tinha queda de 2 por cento, o Société Générale (SOGN.PA) cedia 3,6 por cento e o Standard Chartered (STAN.L) recuava 3,4 por cento.

O JPMorgan, em relatório sobre os bancos de investimentos europeus, afirmou que espera baixas contábeis antes de impostos este ano de 3,6 bilhões de euros no Deutsche Bank (DBKGn.DE), 2,1 bilhões de francos suíços no Credit Suisse CSGN.VX, 1,8 bilhão de euros no Société Générale e 1 4, bilhão de euros no Natixis (CNAT.PA).

Confira o desempenho das principais bolsas européias às 9h52:

BOLSA PONTUAÇÃO VARIAÇÃO %

Londres .FTSE 5.945 -1,86

Frankfurt .GDAX 6.910 -1,53

Paris .FCHI 4.880 -2,08

Madri .IBEX 13.254 -1,33

Milão .MIBTEL 24.963 -1,54

Lisboa .PSI20 10.355 -1,73

Veja como se comportaram as bolsas asiáticas

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below