ATUALIZA4-Com lucro em linha, Bradesco eleva previsão de crédito

segunda-feira, 4 de agosto de 2008 14:00 BRT
 

(Texto atualizado com declarações do presidente do banco; movimento das ações)

Por Aluísio Alves

SÃO PAULO, 4 de agosto (Reuters) - A manutenção dos planos de investimentos de grandes empresas e os bons níveis de emprego e renda, sem piora dos níveis de inadimplência, estão mantendo um cenário benigno para expansão das atividades de crédito no Brasil, a despeito do ciclo de aperto monetário em marcha no país.

"O aumento da Selic ainda não surtiu efeito", disse o presidente do Bradesco BBDC4.SA, Márcio Cypriano, em teleconferência com jornalistas para comentar os resultados do banco no segundo trimestre de 2008, período em que a forte demanda por crédito foi o principal responsável por mais um lucro recorrente recorde no período.

No final de junho, as operações de financiamento do banco totalizavam 181,6 bilhões de reais, um aumento de 7,2 por cento em relação a março e de 38,8 por cento na comparação com o final do primeiro semestre de 2007.

De acordo com Cypriano, a principal explicação para esse movimento foi a elevada demanda por financiamentos pelas empresas de grande porte. "Elas estão desengavetando projetos e continuam com os planos de investimentos", disse o executivo.

Ele explicou que, com a turbulência nas bolsas de valores, a busca de recursos destas empresas, que era feita sobretudo com a emissão de papéis no mercado de capitais, passou a ser feita no sistema bancário.

"As operações de varejo também estão sendo beneficiadas pelo crescimento do emprego e da renda", complementou Milton Vargas, vice-presidente executivo do banco, na mesma teleconferência.   Continuação...