CÂMBIO-Mau humor externo dita ritmo e dólar fecha em leve alta

segunda-feira, 4 de agosto de 2008 16:46 BRT
 

SÃO PAULO, 4 de agosto (Reuters) - O dólar encerrou esta segunda-feira em leve alta, acompanhando os movimentos do fluxo de recursos em meio à expectativa relativa à decisão do Federal Reserve sobre o juro dos Estados Unidos no dia seguinte.

A moeda norte-americana BRBY teve oscilação positiva de 0,06 por cento, a 1,563 real, depois de chegar a subir 0,51 por cento na máxima do dia.

Segundo Rodrigo Nassar, gerente da mesa financeira da Hencorp Commcor Corretora, o dólar, "em um primeiro momento, refletiu o mau humor do cenário externo, com a cautela do investidor antes da reunião do Fomc".

Na terça-feira, o Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc, na sigla em inglês) do Fed se reunirá para decidir sobre a taxa básica de juro norte-americana. Em sua maioria, o mercado acredita que autoridade monetária irá manter a taxa a 2 por cento.

"Era mais um ajuste, com um pouco de saída (de recursos). Está muito ruim lá fora", acrescentou o gerente. O cenário externo instável, com as bolsas norte-americanas apresentando volatilidade, pressionava o principal índice da Bovespa, que chegou a recuar quase 4 por cento.

Para Vanderlei Arruda, gerente de câmbio da Souza Barros Corretora, o dólar está repercutindo uma saída líquida de recursos do país.

"(O investidor) está repassando prejuízo. Eles estão realizando aqui para cobrir posição lá fora e o fluxo (de entrada) não está acompanhando essas remessas", disse Arruda, ressaltando que em dias mais tranquilos, a tendência do dólar continua de queda.

Mas no final da sessão, a pressão de saída diminuiu e o real recuperou parte do espaço perdido mais cedo.

Antes disso, o Banco Central realizou um leilão de compra de dólares e definiu a taxa de corte a 1,5663 real.

(Por Fabio Gehrke; Edição de Alexandre Caverni)