Para Fisher, do Fed, desaceleração é preferível à inflação

terça-feira, 4 de março de 2008 16:03 BRT
 

WASHINGTON, 4 de março (Reuters) - A desaceleração do crescimento da economia norte-americana causaria menor estrago de longo prazo do que deixar a inflação subir, disse nesta terça-feira o presidente do Federal Reserve de Dallas, Richard Fisher.

"Conter a inflação é o propósito do barco de cuja tripulação eu faço parte", disse Fisher em uma entrevista coletiva em Londres.

"Se uma desaceleração econômica temporária é o que precisamos tolerar enquanto nós atingimos este propósito, então isso é, na minha opnião, um peso que devemos suportar, apesar de ser politicamente inconveniente", disse ele para a Society of Business Economists.

Já o diretor do Fed Frederic Mishkin disse, em outro evento, que sinais de uma desaceleração no consumo e nos gastos empresariais, de uma queda ainda maior do setor imobiliário e da contração do crédito representam sérios riscos para a perspectiva da economia norte-americana.

"A maioria das últimas leituras sobre compras reais dos consumidores apontam para um primeiro trimestre mais fraco", disse Mishkin, acrescentando que os gastos empresariais com equipamentos e softwares parecem estar sendo reduzidos no curto prazo.

(Reportagem de Alister Bull Emily Kaiser)