PANORAMA2-Receio com EUA abala commodities e arrasta Bovespa

segunda-feira, 4 de agosto de 2008 17:34 BRT
 

Por Silvio Cascione

SÃO PAULO, 4 de agosto (Reuters) - A queda no preço das commodities abalou a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) nesta segunda-feira, que fechou no menor nível em quase sete meses. Foi o terceiro pregão consecutivo de baixa.

As ações da Petrobras (PETR4.SA: Cotações) e da Vale (VALE5.SA: Cotações), com queda de 4,7 por cento e 7,15 por cento, respectivamente, foram as mais afetadas na bolsa paulista.

No mercado internacional, o cobre atingiu a mínima em seis meses, abalando as ações de mineradoras em todo mundo. O petróleo, com queda de quase 4 dólares, chegou à mínima em três meses.

"A pressão sobre as commodities como uma classe de ativos parece continuar e, dada a desaceleração que estamos vendo no crescimento dos Estados Unidos,... duvidamos que haja uma recuperação imediata em algum momento do curto prazo", disse Edward Meir, analista de energia e metais básicos da MF Global, em Nova York.

A Bovespa não foi a única a sofrer com a queda das commodities. Wall Street e Europa tiveram baixa em meio à queda de empresas do setor de energia e mineração.

O setor financeiro também preocupou. O HSBC (HSBA.L: Cotações), maior banco europeu, teve queda de 28 por cento no lucro do primeiro semestre. Indicadores dos Estados Unidos também assustaram, com sinais de um impacto maior da inflação sobre o consumo.

Veja como encerraram os principais mercados nesta segunda-feira:   Continuação...