JURO-Receios em Wall St e alta do dólar impulsionam projeções

terça-feira, 4 de dezembro de 2007 16:12 BRST
 

SÃO PAULO, 4 de dezembro (Reuters) - O avanço do dólar, de mais de 1 por cento durante boa parte da sessão, e as preocupações com a crise global de crédito impulsionaram as projeções de juros na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F) nesta terça-feira.

Mas, na véspera da decisão do Comitê de Política Monetária (Copom), o contrato de depósito interfinanceiro (DI) janeiro de 2008 --que embute as apostas para a virada do ano-- não se mexeu. Esse DI encerrou estável, a 11,13 por cento ao ano.

Entre os contratos mais negociados, o DI janeiro de 2009 subiu a 11,66 por cento e o DI janeiro de 2010 avançou para 12,23 por cento ao ano.

Autoridades norte-americanas e da Europa alertaram que a recuperação da crise de crédito pode ser lenta, ao mesmo tempo em que foram rebaixadas as estimativas de lucro de grandes bancos de investimentos.

O clima adverso fez com que o dólar subisse mais de 1 por cento durante a maior parte do dia. No fechamento, a moeda norte-americana BRBY foi cotada a 1,809 real, em alta de 0,84 por cento.

(Texto de Daniela Machado; Edição de Alexandre Caverni)