Crise deve manter Fed disposto a cortar o juro apesar de emprego

sexta-feira, 5 de outubro de 2007 13:30 BRT
 

Por Pedro Nicolaci da Costa

NOVA YORK, 5 de outubro (Reuters) - A fraqueza dos mercados de crédito e o agravamento da crise imobiliária podem forçar o Federal Reserve a cortar o juro novamente neste mês, apesar de um panorama melhor que o esperado no mercado de trabalho.

Autoridades do banco central norte-americano vieram a público argumentar que a agressiva redução de 0,5 ponto percentual da taxa básica de juros no mês passado não foi um socorro a Wall Street, e sim um seguro contra efeitos negativos da crise sobre a economia.

Mas apesar dos sinais de melhora modesta nos mercados de crédito, as coisas ainda estão longe do normal.

O mercado imobiliário só piora apesar das diversas previsões de que atingiria logo o fundo do poço, e essa tendência pode comprometer ainda mais as instituições financeiras e apertar um pouco mais as condições de crédito.

Isso aumenta a probabilidade de que o Fed reduza o juro novamente na próxima reunião, no final de outubro, apesar do último relatório que mostra um mercado de trabalho não tão ruim como se previu.

"Alguns operadores podem pensar que isso vai manter o Fed nos bastidores, mas isso não vai tirá-lo do cenário", disse Gary Thayer, economista-chefe da A.G. Edwards & Sons.