November 5, 2007 / 9:41 AM / in 10 years

Preocupações com crédito pressionam mercados na Ásia

3 Min, DE LEITURA

<p>Painel em edif&iacute;cio comercial mostra a cota&ccedil;&atilde;o de fechamento das a&ccedil;&otilde;es de diferentes preg&otilde;es, em Hong Kong. Os mercados acion&aacute;rios asi&aacute;ticos fecharam em queda nesta segunda-feira, influenciados pelo comportamento das a&ccedil;&otilde;es do setor financeiro por conta das persistentes preocupa&ccedil;&otilde;es com cr&eacute;dito. Photo by Reuters</p>

Por Ian Chua

HONG KONG (Reuters) - Os mercados acionários asiáticos fecharam em queda nesta segunda-feira, influenciados pelo comportamento das ações do setor financeiro por conta das persistentes preocupações com crédito que acabaram ofuscando o relatório sobre geração de empregos nos Estados Unidos.

Investidores optaram por papéis de emissão do governo, o que reduziu as taxas de retorno e colocou o dólar próximo a novo patamar recorde de baixa frente ao euro, diante do temor de novas perdas de grandes instituições financeiras norte-americanas.

O Citigroup, que anunciou no domingo a saída de seu principal executivo --Charles Prince--, informou que deve registrar novas perdas contábeis no valor de 11 bilhões de dólares. Essas perdas são relacionadas a empréstimos imobiliários de alto risco.

Na semana passada, o Merrill Lynch já havia anunciado a saída de seu presidente Stanley O'Neal, depois da baixa contábil de 8,4 bilhões de dólares.

O índice Nikkei da bolsa de valores de Tóquio encerrou a sessão em queda de 1,5 por cento, a 16.268 pontos, o menor patamar de fechamento em sete semanas.

O indicador MSCI que mede os demais mercados da região Ásia-Pacífico recuava 2,22 por cento, para 559,80 pontos, por volta das 7h32 (horário de Brasília).

A bolsa de Hong Kong amargou a maior queda entre os principais mercados asiáticos, de 5,01 por cento. A queda refletiu as preocupações dos investidores com o atraso na permissão para investidores chineses investirem diretamente nas ações da bolsa local.

Em Taiwan, a bolsa de valores subiu 0,38 por cento, para 9.308 pontos. Em Sydney, o índice de ações fechou em queda de 1,71 por cento, aos 6.582 pontos. A bolsa de Xangai encerrou os negócios com queda de 2,48 por cento.

O relatório sobre o mercado de trabalho dos Estados Unidos, que mostrou na sexta-feira que a maior economia do mundo criou em outubro 166 mil emprego, fez muito pouco para ajudar o dólar a se valorizar.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below