Economia dos EUA abre mais postos de trabalho que o esperado

sexta-feira, 5 de outubro de 2007 10:19 BRT
 

WASHINGTON (Reuters) - A economia dos Estados Unidos abriu 110 mil postos de trabalho em setembro, acima do esperado, e os dados de julho e agosto foram revisados para cima de maneira significativa, informou o Departamento de Trabalho nesta sexta-feira, mostrando um mercado de trabalho mais forte que o estimado inicialmente.

A taxa de desemprego no país ficou em 4,7 por cento no mês passado, ante 4,6 por cento em agosto. O resultado é o maior desde julho de 2006 e foi provocado pelo aumento do tamanho da força de trabalho.

Os dados sobre postos de trabalho e sobre o desemprego são compilados em sondagens separadas.

O total de empregos criados fora do setor agrícola foi um pouco maior que os 100 mil previstos por economistas ouvidos pela Reuters. O dado, porém, foi ofuscado pelas significativas revisões nos números de agosto e julho.

O departamento, que inicialmente contava o fechamento de 4 mil vagas em agosto, informou que 89 mil empregos foram criados no mês. Além disso, o governo passou a considerar que 93 mil empregos foram criados em julho, em vez dos 68 mil reportados inicialmente. Ao todo, foram 118 mil empregos a mais do que o estimado nos relatórios anteriores.

A justificativa para a revisão em agosto foi que o governo subestimou o emprego no setor público, especialmente de professores contratados para o começo do ano escolar.

A maior parte dos empregos criados em setembro veio do setor de serviços, com 44 mil novas vagas em educação e serviços de saúde e 37 mil no governo.

(Por Glenn Sommerville)