Lucro do Société Générale cai 63% no 2o tri, menos qu esperado

terça-feira, 5 de agosto de 2008 09:23 BRT
 

Por Sudip Kar-Gupta

PARIS (Reuters) - O Banco francês Société Générale registrou uma queda de 63 por cento no lucro do segundo trimestre, afetado por prejuízo em sua unidade corporativa e banco de investimentos, mas os números vieram melhores que a expectativa de analistas.

O segundo maior banco listado da França, vítima do maior escândalo de fraude no início do ano, afirmou que seu lucro caiu para 644 milhões de euros (1 bilhão de dólares). No mesmo período do ano passado o lucro havia sido de 1,74 bilhão de euros.

Segundo 18 analistas consultados pela Reuters, a expectativa era de um lucro de 518 milhões de euros, o que fez com que as ações da instituição, que acumulam queda de 30 por cento no ano, subissem 8,18 por cento, para 64,37 euros, às 9h19 (horário de Brasília).

O lucro operacional caiu 42 por cento, para 1,627 bilhão de euros, também melhor que o estimado por analistas, que esperavam 1,333 bilhão de euros.

Os lucros foram impulsionados ainda por 262 milhões de euros da venda de participação no Bank Muscat.

A divisão de banco de investimento da instituição francesa sofreu uma baixa de 1,2 bilhão de euros devido à crise de crédito, sofrendo baixas contábeis em swaps e derivativos de crédito.

Outros bancos europeus também apresentaram lucros menores. Na segunda-feira o HSBC, maior banco da Europa, divulgou uma queda de 28 por cento nos lucros antes de impostos do primeiro semestre, enquanto o Credit Suisse apresentou em julho uma redução de 62 por cento no lucro do segundo trimestre.

Na quarta-feira é a vez do BNP Paribas, maior banco francês listado, de apresentar seu balanço.

O SocGen ainda procura se recuperar do efeito do escândalo do início do ano. Em janeiro, o banco revelou um prejuízo de 4,9 bilhões de euros que afirmou ter sido causado por acordos não autorizados feitos por Jerome Kerviel, um operador de 31 anos do banco.