Expansão do setor de serviços dos EUA acelera em outubro

segunda-feira, 5 de novembro de 2007 15:02 BRST
 

NOVA YORK, 5 de novembro (Reuters) - O crescimento no setor de serviços dos Estados Unidos acelerou em outubro pela primeira vez em quatro meses, superando as expectativas, por conta do aumento das encomendas e preços mais baixos, segundo um relatório divulgado nesta segunda-feira.

O índice do Instituto de Gestão de Fornecimento (ISM, na sigla em inglês) subiu para 55,8 em outubro, ante 54,8 em setembro. Economistas consultados pela Reuters previam uma mediana de 54 pontos para o indicador no mês passado.

Um número acima de 50 indica crescimento no setor, o qual representa cerca de 80 por cento da atividade econômica dos EUA e inclui negócios como restaurantes, hotéis, bancos e companhias aéreas.

Em Wall Street, os principais índices .DJI .SPX .IXIC reduziram as perdas após os dados. O dólar se valorizou perante o iene JPY=.

Os títulos do governo US10YT=RR, que geralmente se beneficiam de sinais de fraqueza econômica, zeraram os ganhos após a divulgação dos dados.

"Os números são muito bons. Sugerem que o setor de serviço está crescendo a um ritmo decente, então a economia não está com tantos problemas no geral, pelo menos no momento, apesar da fraqueza no (setor) imobiliário", disse David Sloan, economista da 4Cast Ltd em Nova York.

O índice de novas encomendas subiu para 55,7 em outubro, ante 53,4 em setembro. O índice de preços, por sua vez, caiu para 63,5 ante 66,1 em setembro, o que é uma boa notícia para os investidores que estão preocupados com o rumo da inflação. O indicador de emprego caiu para 51,8, frente a 52,7 no mês anterior.