CÂMBIO-Dólar reage a ajuste global e sobe quase 1% no Brasil

terça-feira, 5 de agosto de 2008 10:17 BRT
 

SÃO PAULO, 5 de agosto (Reuters) - O dólar operava em alta diante do real nesta terça-feira, acompanhando a valorização global da moeda norte-americana em meio a ajuste de posições e à queda dos preços das commodities.

Às 10h16, a divisa BRBY era cotada a 1,577 real, em alta de 0,90 por cento.

No exterior, a cotação das matérias-primas continuava a cair com a preocupação dos investidores sobre a desaceleração norte-americana. O petróleo, por exemplo, recuava para o menor valor em três meses, abaixo de 120 dólares.

A queda das commodities impulsionava o dólar ante outras moedas no exterior. O euro era cotado no menor valor em seis semanas, abaixo de 1,55 dólar, e o iene se valorizava com o desmonte de posições em moedas de países com juro mais alto.

Em meio ao ajuste internacional, o real encontrava espaço para subir após passar as últimas sessões no menor valor desde janeiro de 1999 --influenciado pela entrada de capitais e pelo juro relativamente alto do Brasil.

"É capaz de subir mais um pouco hoje para entrar um novo fluxo de venda. Dá mais prêmio para o pessoal voltar a vender", disse o operador de câmbio de uma corretora nacional, que preferiu não ser identificado.

Os negócios, porém, devem perder força no final da manhã. Com o anúncio da decisão do Federal Reserve previsto para as 15h15 (horário de Brasília), o mercado deve entrar em compasso de espera. A expectativa é que o juro norte-americano seja mantido em 2 por cento ao ano.

"Depois da hora do almoço começa a travar um pouco", disse o operador.

(Reportagem de Silvio Cascione; Edição de Renato Andrade)