Agência de energia vê mercado "apertado" de petróleo até 2013

sábado, 5 de julho de 2008 11:39 BRT
 

FRANKFURT (Reuters) - A situação do mercado de petróleo tende a se atenuar em 2009 e 2010, à medida em que o aumento de produção passe a gerar efeitos, mas deve voltar a se complicar até 2013 por conta de uma queda do volume produzido e do aumento da demanda, afirmou o chefe da Agência Internacional de Energia (AIE).

"A situação do mercado certamente continuará apertada até 2013", afirmou Nobuo Tanaka ao jornal econômico alemão Handelsblatt, em uma entrevista que será publicada na segunda-feira.

Em um resumo da entrevista distribuído neste sábado, Tanaka pede aos produtores de petróleo que aumentem seus investimentos e para que os consumidores economizem energia.

Os países em desenvolvimento devem interromper a prática de manter os preços de combustíveis artificialmente baixos e os países industrializados não devem reduzir os impostos sobre os combustíveis vendidos nas bombas dos postos, o que mandaria um sinal errado aos consumidores, disse Tanaka de acordo com o jornal.

No início da semana, Tanaka disse à Reuters, em uma entrevista, que o mercado mundial de petróleo estava muito apertado, o que o deixava vulnerável a diversos fatores que poderiam levar os preços da commodity para patamares ainda mais elevados.

(Reportagem de Jonathan Gould)