Marta quer comparar programa e trajetória no 2o turno

domingo, 5 de outubro de 2008 10:48 BRT
 

SÃO PAULO, 5 de outubro (Reuters) - Após votar neste domingo, a candidata do PT à prefeitura de São Paulo, Marta Suplicy, afirmou que pretende comparar no segundo turno suas propostas de governo, sua trajetória política e sua gestão na prefeitura com as de seu adversário.

De acordo com pesquisas recentes, Marta e o atual prefeito, Gilberto Kassab (DEM), devem disputar o segundo turno na capital paulista. A petista, que governou a capital de 2001 a 2004, disse, no entanto, que aguardará "respeitosamente" que as urnas se abram e indiquem seu oponente.

"Agora tem que esperar para ver o candidato que vai disputar, e nós vamos, no segundo turno, continuar com nossas propostas --que foram copiadas pelos nossos opositores--, comparar a nossa gestão com a gestão de quem ganhar e mostrar a trajetória política de cada um", disse a candidata.

Integrantes da campanha de Marta já sinalizaram que a candidata petista tentará "colar" em Kassab o passado de alianças do democrata com os ex-prefeitos Paulo Maluf (PP) e Celso Pitta, ambos com alto índice de rejeição entre o eleitorado paulistano.

A petista também deve buscar nacionalizar o debate na capital paulista, lembrando temas polêmicos do governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB), que também tinha apoio do DEM (na época PFL), como a privatização de empresas públicas.

Marta reafirmou ainda que vai reduzir a carga tributária, citando corte no ISS (Imposto Sobre Serviços), que atinge profissionais autônomos. Ao mencionar que pretende investir no transporte público, a candidata citou a classe média, eleitorado que não costuma aderir à ex-prefeita, ao dizer que buscará dar a essa parcela da população a chance de andar em "ônibus confortáveis a um preço bom".

O senador Eduardo Suplicy (PT), ex-marido de Marta e que vota no mesmo local que ela, estimou que ali a candidata terá ao menos dois votos: o dele e o dela.

"Eu sei que esse colégio é mais conservador, mas posso fazer a estimativa de dois votos para a Marta", disse Suplicy em frente ao colégio Madre Alix, localizado no bairro dos Jardins, região nobre da capital.

Marta estava acompanhada de seus três filhos --João, Supla e André-- e da nora Maria Paula. A ex-perefeita, no entanto, não poderá contar com os filhos para aumentar sua votação no colégio, já que eles não votam no mesmo local que a mãe.

(Reportagem de Carmen Munari; Edição de Eduardo Simões)