FHC espera que PSDB apóie Kassab no 2o turno

domingo, 5 de outubro de 2008 13:57 BRT
 

Por Carmen Munari

SÃO PAULO, 5 de outubro (Reuters) - O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) acredita que seu partido vai apoiar a candidatura do prefeito Gilberto Kassab, do DEM, caso as pesquisas se confirmem e Geraldo Alckmin (PSDB) não chegue ao segundo turno das eleições em São Paulo.

"Se isso acontecer, espero que o PSDB apóie o candidato do DEM e vice-versa", disse Fernando Henrique ao votar no Colégio Sion, no bairro e Higienópolis, região nobre da capital.

Afirmando que deu seu voto para Alckmin, o ex-presidente estava acompanhado do tucano Andréa Matarazzo, secretário municipal de Subprefeituras da gestão Kassab.

O ex-presidente se recusou a admitir que o PSDB tenha rachado na articulação da eleição municipal em São Paulo em que uma parte da legenda apoiou Alckmin e outra a candidatura de Kassab, cuja gestão é compartilhada com tucanos.

"Eu não acho que o PSDB pecou. O povo é que escolheu, porque o Kassab se apresentou bem", declarou. "Eu não digo que o partido esteja rachado. É o eleitorado que tomou uma posição para lá ou para cá", insistiu.

Disse ainda que na articulação das eleições é preciso ter "humildade", mas evitou atribuir a crítica a Alckmin. "Em geral ele é uma pessoa humilde, acho que sim". Fernando Henrique defendeu no início do ano que o PSDB aderisse à candidatura de Kassab, mas se submeteu ao resultado da convenção tucana pró-Alckmin realizada em junho.

Ele afirmou ainda que o PT, que terá a candidata Marta Suplicy no segundo turno, vai perder a eleição e lamentou a presença de caciques.

"Em 1978 (eleição ao Senado), o (compositor) Chico Buarque fez um refrão que dizia: O povo não quer cacique mais. Infelizmente, ainda continuamos com muitos caciques, há um personalismo muito forte", afirmou.   Continuação...